Expressões do Mundo Corporativo


Alguns meses no emprego novo e você escuta seu chefe dizer: “Precisamos de uma consultoria in loco! Ao final do mês, é prioritário que façamos o deployment do projeto!”. Em seguida um e-mail cai em sua caixa de entrada: “Favor entrar em contato com o fornecedor e fazer o follow-up ASAP!”. Que palavras são essas? Eis aqui nosso mini-dicionário para as expressões exclamadas no mundo corporativo.

Ok, você acaba de entrar em uma empresa multinacional, saído de uma pequena empresa familiar e começa a notar as disparidades que existem no mundo corporativo. Dezenas de chefes dos chefes do chefe, um longo caminho a percorrer e algumas expressões novas para seu vocabulário.

É comum notar nas frases em grandes empresas, uma mistura de palavras em português e inglês, além de outras tantas. Apesar de parecerem um tanto extravagantes e incorretas, são bastante empregadas por trazerem, muitas das vezes, um significado mais amplo em menos sílabas (que se usássemos o português de fato). Veja as mais comuns:

ASAP: Uma abreviação de as soon as possible, denota senso de urgência, “assim que possível”, “mais rápido possível”. Comumente utilizada em e-mails.

Approach: Ao pé da letra significa “aproximação”, mas podemos entender como maneira, forma de se abordar um assunto, abordagem. “Vamos tentar um approach diferente!”.

In Loco: Esse vem do latim e significa “no local” e pode ser interpretado como “presencialmente”, “aqui”. “Vamos resolver o problema in loco.”

Modus Operandi: “Modo de operação”, também do latim. Formas de atuação, estratégia, comportamento, hábitos.

Ad-hoc: Do latim, quer dizer “para esta finalidade”. No mundo corporativo, podemos interpretar como algo que se faz para atender uma finalidade específica e pontual. “Um relatório ad-hoc”: um relatório criado para aquele fim, não periódico e que não será mais atualizado.

Gap: Do inglês, “lacuna”. “Tivemos um gap de comunicação!”, ou seja, tivemos um ruído, lacuna na comunicação. Pode ser traduzido também para o que falta para atingir algo, como uma meta: “O gap na nossa meta global foi alto este mês.”

Assumption: Uma hipótese, uma inferência, intuição. “Fiz uma assumption de que vamos dobrar as vendas este ano.”

Quick wins: “Vitórias rápidas” ou “resultados rápidos”, normalmente utilizados quando falamos de atividades em um projeto ou estratégias para atingir uma meta.

Milestones: Também normalmente atrelado à gestão de projetos. São “marcos” que estabelecem uma virada importante no projeto ou negócio e são essenciais para o andamento das atividades seguintes.

Petit comité: “Reunião exclusiva para um grupo seleto de pessoas”, podemos fazer uma analogia com reuniões de acionistas majoritários ou dos principais representantes da cúpula da empresa, ou mesmo de um projeto.

Call: “Vamos fazer um call a tarde.” Uma ligação telefônica…

FUP: Abreviação de follow-up. Significa acompanhar e controlar uma atividade específica, resposta, projeto etc. “Faça o follow-up da entrega do relatório.”

Dashboard: Um “painel de bordo” que, como em um carro, exibe graficamente os indicadores vitais para o negócio, projeto ou necessidade específica.

FYI: O lado americano de “PSC” ou “para seu conhecimento” (for your information). Utilizado sozinho ao encaminhar um e-mail para demais interessados.

Wrap up: “Vamos fazer um wrap up antes da reunião!”, que significa, envolver e alinhar os indivíduos com a situação.

Deployment: Desdobramento e implantação. Em um projeto, por exemplo, significa o início da execução e implantação efetiva dos passos planejados.

Dry-run: “Correr no seco???”, não! Normalmente utilizado antes de reuniões de implementação de projeto, apresentações, palestras e treinamentos: é o ensaio.

Go, No Go: Decidir pela aprovação ou não de determinado projeto ou atividade. “Precisamos decidir pelo go, no go deste lançamento…”

Go live: Parte final da implantação de um projeto, “rodar ao vivo”.

Briefing: O resumo das principais informações de um projeto. “Passe o briefing!”, ou seja, situe as pessoas sobre os principais pontos do projeto.

Brainstorming: Chuva ou tempestade de idéias. É um momento em que duas ou mais pessoas procuram por soluções, idéias, escrevendo o que vem à mente, antes de desenhar um projeto concreto, serve para juntar todas elas e, posteriormente, selecionar e filtrar as melhores.

Target: Objetivo, meta.

Conhece mais alguns? Acrescente na lista, deixe nos comentários!

Se gostou compartilhe clicando nos botões abaixo e participe deixando um comentário com críticas, sugestões, complementação etc!

1,526 total views, 1 views today

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *